• Karen Reyes

Mudar para veganismo criaria 19 mi empregos na América Latina e Caribe

Um relatório feito em conjunto pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) estima que uma economia verde e com zero emissões poderia assegurar níveis maiores de ocupação profissional. No total, seriam gerados 22,5 milhões de empregos para o ano de 2030 e 19 milhões destes corresponderiam à produção de alimentos a base de plantas na região da Latino-América e do Caribe.




As atividades agrícolas sustentáveis (com baixo teor de carbono), a produção de alimentos vegetais e o ecoturismo superariam os índices de emprego que atualmente são gerados pela pecuária, a avicultura, o processamento de laticínios e a pesca (4,3 milhões). “A substituição pela produção de frutas e hortaliças de alto valor proporcionaria maiores oportunidades aos pequenos agricultores e suas famílias, assim como dietas mais saudáveis para a população em geral”, afirmam os autores do documento.

Para o ano de 2030, se projeta que 81% das mortes na América Latina e no Caribe estarão diretamente relacionadas com doenças cardiovasculares, diabetes, grande parte dos tipos de câncer e problemas respiratórios crônicos. Por essa razão, a mudança para dietas mais saudáveis deveria ser considerada uma prioridade. A esses fatores se somam os últimos relatórios das Nações Unidas, que têm alertado sobre os riscos do aumento do consumo de produtos de origem animal e sua relação com futuras pandemias.


“Se não agirmos agora, as mesmas vulnerabilidades que expuseram trabalhadores e empresas à pandemia os exporão à crise climática”, concluíram ambas instituições. O mesmo relatório revelou que essa mudança de hábitos reduziria as insustentáveis emissões de carbono da agricultura animal, que já alcançam 17% do total mundial, ao mesmo tempo que poderia enfrentar o desmatamento acelerado.

O caminho para um novo sistema alimentar

Sinergia Animal lançou a campanha #AntesQueSejaTarde para pedir aos líderes latino-americanos que adotem medidas para frear a expansão da pecuária intensiva e promovam um sistema alimentar que não dependa dos produtos de origem animal. Apoie a petição clicando aqui!

A melhor decisão que você pode tomar é deixar os animais fora do seu prato e nos ajudar a construir um futuro diferente. Veja aqui como começar.