• Aline Baroni

Conheça os Forest Green Rovers, o primeiro time de futebol vegano no mundo

Não importa para qual time de futebol você cresceu torcendo, isso vai mudar agora. Gostaríamos de apresentá-los aos Forest Green Rovers, um pequeno time de futebol profissional com sede em uma cidadezinha de apenas 7 mil habitantes em Gloucestershire, na Inglaterra. Apesar de estarem longe de alcançar a liga principal de futebol do país, eles já são campeões para os animais, para o meio ambiente e, portanto, de nossos corações!

Os Forest Green Rovers foram considerados a “equipe de futebol mais verde do mundo” pela FIFA e, no último mês de julho, se transformaram no primeiro clube de futebol carbono neutro certificado pela ONU. Também foram certificados pela Sociedade Vegana como o primeiro time vegano do mundo, já que servem alimentos sem produtos de origem animal a seus jogadores, equipe técnica, empregados e fãs desde 2015.

​​

"No começo, as pessoas ficaram um pouco chocadas e questionando quem era a gente para tirar delas a carne e os hambúrgueres. Mas quando se tem alimentos tão incríveis para substituí-los, muito melhores do que o hambúrguer ou o cachorro quente que se vende em clubes, as pessoas não ligam realmente. Elas vão lá e comem o que tem", diz Helen Taylor, Diretora-Executiva.

Os fãs que assistem os jogos agora podem experimentar deliciosos lanches como hambúrgueres frescos, fajitas e pizzas veganas, saladas e batatas fritas.

Eles também se negam a trabalhar com organizações "diretamente envolvidas com pecuária, o abate de animais, experimentação com animais, armas, tabaco, energia nuclear, fracking, transgênicos ou qualquer outra coisa que considerem pouco ética, imoral ou simplesmente errada".

"FGR se transformou no primeiro clube de futebol vegano do mundo por causa do enorme impacto ambiental e crueldade da produção animal, assim como para melhorar a performance dos jogadores e oferecer aos fãs alimentos mais saborosos e saudáveis em dias de jogos", afirmam em seu site.

"Viver com uma dieta vegana ao invés de uma com produtos de origem animal é uma das coisas mais importantes que uma pessoa pode fazer para reduzir seu impacto no planeta. Os animais produzem apenas 18% das calorias dos alimentos e 37% das proteínas, porém consome mais de 80% das terras agricultáveis. Precisamos mudar isso".

Ao mesmo tempo, eles também começaram a fazer diversas inovações tecnológicas e ecológicas. Sob a direção de Dale Vince, um empresário da energia verde, 10% da eletricidade necessária para operar o estádio é gerada por meio de painéis solares instalados no teto do estádio. A água da chuva é coletada e reciclada, e é depois utilizada para regar o gramado. O cortador de grama funciona a base de energia solar e GPS, e a grama é cultivada sem pesticidas ou herbicidas.

Todas essas medidas ajudaram a equipe a reduzir suas emissões de carbono em quase 30% em 2018/19, em comparação com a temporada anterior.

Está interessado em reduzir suas emissões de gases de estufa e salvar milhares de animais de uma vida de sofrimento? Por favor, considere o veganismo. Clique aqui para descobrir como começar.