• Berenice Taboada Díaz, tradução Aline Baroni

8 dicas para ser vegano sem gastar muito

Quando alguém diz que é vegano, é normal que as outras pessoas façam muitas perguntas. Você não sente falta de comer carne? Você não acha que as plantas também sentem dor? Como você consegue não comer queijo? Não é muito caro ser vegano?

Esta última pergunta é um mal entendido bastante comum. É normal pensar que ser vegano é caro porque muitos produtos industrializados oferecidos em grandes mercados, como certos tipos de "superalimentos", suplementos ou substitutos de carne ou laticínios, de fato costumam ter preços altos.

Mas, na verdade, quando você vê os preços das carnes e os compara com os preços dos vegetais e grãos, e também compara quanto rendem 1 kg de carne e 1 kg de feijão, pode facilmente concluir que o que pesa nas finanças das pessoas são os produtos de origem animal.

Os veganos precisam da mais recente alternativa à carne para consumir suas doses diárias de proteínas, vitaminas e outros? Embora muitas pessoas gostem desses produtos porque as lembram da carne que costumavam comer, a resposta é "não". Você pode ter uma dieta saudável e diversificada à base de plantas dentro de um orçamento, seguindo estas dicas:

1- Cozinhe você mesmo

Em vez de comprar produtos prontos, invista em receitas que podem ser preparadas na tranquilidade de sua casa, com pouco tempo e esforço, como leite de amêndoa, homus, pesto e hambúrgueres. Nos grandes mercados, alimentos semelhantes são vendidos a preços elevados e, além disso, não são tão saudáveis porque, como todos os alimentos ultraprocessados, são ricos em sal, açúcar ou gorduras.

2- Compre da feira local

As feiras oferecem uma grande variedade de alimentos frescos, sazonais e locais, porque a maioria dos produtos é cultivada perto de onde você mora. Comprar diretamente do produtor também significa ajudar a comunidade local, e costuma ser mais barato porque eles não precisam pagar por intermediários, que é o que acontece quando você compra alimentos processados ou vegetais no supermercado.

3- Compre a granel e, preferencialmente, leve suas embalagens

Comprar alguns itens da seção de atacado — como nozes, sementes, especiarias, ervas, farinhas e grãos — que você pode armazenar e usar no decorrer do tempo pode ser uma ótima maneira de economizar dinheiro. Dessa forma, você também ajuda o meio ambiente, evitando o uso excessivo de plástico e outros tipos de embalagens poluentes. Comprar a granel significa que você não receberá nada além do produto.

4- Congele sobras

Se você comprou muitas frutas ou vegetais e eles estão prestes a estragar, você pode congelá-los. As frutas podem fazer parte de um delicioso smoothie mais tarde e os vegetais, de um guisado ou de uma sopa. Isso economiza tempo e dinheiro, e evita o desperdício de alimentos.

5- Faça uma horta

Esta sugestão pode representar uma boa economia, mas também pode ser desafiadora porque nem todo mundo tem seu próprio quintal. Mas se você mora em um apartamento, também pode cultivar seus próprios vegetais, temperos e frutas usando potes, floreiras e outros recipientes, e sementes dos alimentos que você consome.

6- Coma "integralmente"

Alimentos integrais contêm uma grande variedade de nutrientes, como vitaminas, minerais, fitonutrientes, ácidos graxos essenciais e fibras. A base de sua dieta deve ser ingredientes frescos e não processados, especialmente amidos (arroz integral, abóbora, painço, aveia, batata, massa integral), vegetais (cenoura, brócolis, repolho, beterraba, espinafre, por exemplo), frutas (dependendo da época), leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, soja, grão-de-bico) e nozes e sementes. Aproveite estes produtos como um todo, evitando o desperdício de suas cascas ou qualquer outra parte.

7- Compre alimentos da estação

Cada estação nos traz muitas frutas e vegetais que podem inspirá-lo a cozinhar refeições criativas e clássicas. Como os produtos da estação são colhidos na hora certa, são mais frescos, além de oferecerem o melhor sabor, mais nutrientes e menores preços. Por que isto é assim? Como os fazendeiros colhem uma grande abundância de produtos na safra da estação, os custos da produção diminuem. Alternativamente, quando você compra frutas e vegetais fora da estação, significa que eles foram cultivados fora de sua área local, em locais com climas diferentes, e armazenados por longos períodos. Os custos de viagem, armazenamento e produção são então repassados ao consumidor.

8- Leve suas refeições

Às vezes, é difícil pensar em como reservar um tempo entre as horas extras de trabalho, as viagens, as tarefas e a vida social e familiar para preparar refeições veganas práticas e saudáveis para levar para o escritório ou escola. Felizmente, algumas refeições, como um bowl ou salada, podem ser feitas rapidamente em uma tarde de domingo e armazenadas durante toda a semana. Você só precisa de algumas marmitas e pronto!

É um mito que comer uma dieta vegana é necessariamente caro. O veganismo pode ser facilmente adaptado para se adequar à vida da maioria das pessoas, independentemente de sua renda.