Buscar

Movimento livre de gaiolas continua a crescer na Ásia e América Latina

Atualizado: 29 de abr.



Em fevereiro, após diálogos com a Sinergia Animal e outras organizações de proteção animal, mais duas empresas anunciaram compromissos livres de gaiolas e o banimento de ovos de galinhas em sistemas de gaiolas em bateria de suas redes de fornecedores.


A Food Delivery Brands publicou sua nova diretriz adotando o European Chicken Commitment e agora se comprometeu a usar apenas ovos livres de gaiolas na sua produção, com transição a ser concluída até 2026 em todos os seus mercados globais. A empresa espanhola, que começou suas operações há mais de 30 anos, agora possui mais de 2.600 unidades ao redor do mundo, incluindo no Chile e na Colômbia.


A Lemon Farm, uma varejista tailandesa líder em produtos saudáveis e comércio orgânico, com


17 unidades no país, anunciou o compromisso com ovos 100% livres de gaiolas em todos os seus atuais e futuros produtos. A diretriz representa uma decisão permanente e será aplicada a todas as marcas de ovos (próprias ou de terceiros) em todas as suas unidades.


Gaiolas em bateria são consideradas uma das mais cruéis práticas da pecuária industrial. Nesses sistemas intensivos, galinhas poedeiras são completamente impossibilitadas de performar seus comportamentos naturais, como abrir as asas por completo, ciscar o chão ou fazer um ninho. Em função do confinamento extremo, elas vivenciam altos níveis de estresse e estão muito mais suscetíveis ao desenvolvimento de doenças dolorosas.


A Sinergia Animal usa diálogo, negociações e campanhas de conscientização para incentivar grandes empresas do setor alimentício a adotar diretrizes livres de gaiolas em suas redes de fornecedores.


Este é um grande avanço que irá impactar a vida de milhares de animais nesses países! O confinamento em gaiolas pode causar a galinhas imenso sofrimento e frustração por toda a vida.