Buscar

Halipar anuncia política livre de celas de gestação para porcas

Atualizado: 10 de ago. de 2021




Em diálogo com a Sinergia Animal e outras ONGs, a holding de redes de alimentação Halipar anunciou em seu site um compromisso com o banimento de celas de gestação para porcas de sua cadeia de fornecimento. A empresa, detentora das marcas Griletto, Montana Grill, Jinjin e Croasonho, completará a transição até o ano de 2025.


Com mais de 400 lojas espalhadas pelo Brasil, a Halipar é um dos maiores grupos de franchising do ramo de alimentação no país. Sua nova política impactará a vida de centenas de porcas, ao mesmo tempo que promoverá um avanço nos padrões de bem-estar animal na indústria brasileira.


No Brasil, a grande maioria das fazendas ainda usa celas de gestação, mantendo as porcas em confinamento extremo onde são mantidas isoladas durante toda a gestação, que dura de 3 a 4 meses, e as impossibilitando de sequer caminhar ou girar em torno de si mesmas. Uma porca é inseminada de 2 a 3 vezes ao ano, o que significa que esses animais passam praticamente a vida inteira em gaiolas individuais. Assim como cachorros, os porcos são animais muito sociáveis e inteligentes e, sob essas condições, podem viver anos sob intenso sofrimento físico e psicológico.


Uma das principais áreas de atuação da Sinergia Animal é a redução do sofrimento de porcas na pecuária brasileira. Através de diálogos e negociações com empresas do setor e campanhas de conscientização pública, a ONG se empenha em conseguir compromissos pela redução do confinamento animal.