Buscar

O movimento contra gaiolas cresce na América Latina



Três empresas latino-americanas anunciaram que irão banir gaiolas após diálogos com a Sinergia Animal. A Pif Paf Alimentos (Brasil), a Productos La Locura (Colômbia) e a El Trigal (Uruguai) publicaram diretrizes proibindo o uso de gaiolas em sua rede de fornecimento.


Com mais de mil produtos exportados da Argentina ao Japão, a Pif Paf se comprometeu a adotar um sistema exclusivamente de gestação coletiva, com transição prevista para ser finalizada até 2029, proibindo o uso de gaiolas individuais para porcas grávidas. A Pif Paf também se comprometeu com outras diretrizes de bem-estar para suínos, incluindo a proibição do corte de orelha e a adoção de enriquecimento ambiental em todas as suas granjas.


No Brasil, a grande maioria das fazendas industriais ainda usam celas de gestação, mantendo porcas em confinamento extremo e isolamento durante o período de gestação — de 28 dias até mais de três meses — impedindo-as de, até mesmo, se virarem de lado. As porcas são inseminadas artificialmente aproximamente três vezes ao ano, o que significa que estes animais passarão a maior parte de suas vidas isoladas em celas individuais.


A rede de cafeteria e confeitaria La Locura — com mais de cem unidades na Colômbia — publicou recentemente sua diretriz livre de gaiolas de 2019. Desde então, a empresa usa apenas ovos provindos de sistemas livres de gaiola em todos os seus produtos.


Em operação desde 1948, a empresa uruguaia El Trigal também se comprometeu a parar de usar ovos provindos de sistemas de gaiolas em bateria em todos os seus produtos. A empresa de biscoitos e produtos gourmet também está presente em outros países, como os Estados Unidos, Brasil e Paraguai. A transição será finalizada até 2025.


Gaiolas em bateria são consideradas uma das práticas mais cruéis da pecuária. Nesses sistemas, galinhas passam toda a vida amontoadas em gaiolas de arame. Cada galinha tem um espaço menor que uma folha de papel A4, o que as impede de realizar muitos de seus comportamentos naturais, como abrir as asas ou tomar banho de areia.


A Sinergia Animal usa diálogo, negociações e campanhas de conscientização pública para encorajar grandes empresas do setor alimentício a adotarem diretrizes livres de gaiolas em suas redes de fornecimento.